Quanto paga ao mês 100 reais em fundo imobiliário?

Comprar imóveis é tão tradicional quanto aplicar na poupança, mas existem outras alternativas, que podem gerar rentabilidade, com valores investidos muito menores. Estamos falando dos fundos de investimentos imobiliários, conhecidos como FIIs. E podemos provar isso. Neste artigo, vamos exemplificar isso mostrando quanto paga 100 reais investidos em um fundo imobiliário.

Isso acontece porque, assim como outros investimentos, o fundo imobiliário paga dividendos (parte dos lucros) mensalmente aos seus detentores. Quer saber outra uma vantagem dos FIIs? Seus pagamentos têm isenção de cobrança de imposto de renda. 

Isso por si só já torna os FII um investimento bem interessante. Além disso, ainda pode haver valorização da cota adquirida. Para entender mais do assunto, continue na leitura e aproveite cada palavra escrita aqui!

O que é um fundo imobiliário?

É verdade que ainda existes muitas dúvidas sobre o que é um FII. Mas seu conceito não é difícil de entender, pois eles se assemelham muito aos fundos de investimento normais. Se entendermos um, entenderemos o outro também, já que o aprendizado por analogia é mais fácil.

Em um fundo de investimentos, pessoas com um objetivo em comum se unem para somar esforços e investir melhor. Isso se dá pela junção do capital de cada membro sob o CNPJ do fundo que, com mais recursos, pode ter acesso a produtos com maior rentabilidade e que requerem maior aporte inicial de aplicação.

Nesse caso, cada membro se torna um cotista do fundo. Ao fazer aplicações financeiras no fundo, o cotista tem seu dinheiro transformado em cotas. Conforme essas cotas valorizam, seu dinheiro valorizará também.

No caso dos fundos imobiliários é a mesma coisa, só que a destinação dos recursos do fundo é diferente. Enquanto os fundos de investimentos alocam o dinheiro em títulos financeiros, os fundos imobiliários investem em imóveis.

Nesse sentido, vale frisar que existem uma série de modalidades diferentes de fundos imobiliários. Há aqueles que investem em galpões logísticos, em salas comerciais e até mesmo em shopping centers. Esses são chamados fundos de tijolo. Já os FIIs que investem em títulos imobiliários são denominados FIIs de papel.

Leia também:

De que maneira funciona um fundo imobiliário e como pode pagar 100 reais ao mês?

Para entender o funcionamento de um fundo imobiliário, é preciso conhecer as figuras que estão nos bastidores. Em primeiro lugar, podemos indicar a gestora do fundo. Ela é uma empresa que trabalha com a gestão dos recursos do fundo e geralmente é composta por um gestor principal que comanda uma equipe dedicada a análise de ativos.

É por meio da gestora que ocorre a real aplicação de recursos quando alguém resolve investir em fundos imobiliários. A mecânica é simples de entender: a gestora lança cotas do fundo imobiliário na Bolsa de Valores e os investidores passam a ter a possibilidade de comprá-las.

É possível conhecer todos, no site da Bolsa, a B3. Isso acontece pois todos prestam contas de seus investimentos, publicamente. E todas as informações estão disponíveis para acompanhamento!

miniaturas de casas em cima de moedas empilhadas
Imagem: jaturonoofer / Shutterstock.com

Em segundo lugar, temos a administradora do fundo. Ela é necessária para fazer a parte burocrática do fundo imobiliário. Todos os cálculos a respeito de cotas, por exemplo, devem ser feita por elas. 

Quem tem quantas cotas e qual foi sua variação, além dos investimentos e dos pedidos de resgate de cotas. Essa é uma de suas atividades. Além disso, ela também faz a interface do fundo imobiliário em questão com a CVM, a Comissão de Valores Mobiliários.

Veja mais:

Como é a rentabilidade de um fundo imobiliário?

Antes de falarmos sobre quanto paga 100 reais em um fundo imobiliário por mês, é interessante saber como funciona a mecânica de rendimento desse tipo de investimento. Em primeiro lugar, é importantíssimo saber que se trata de um investimento de risco, e não de um investimento em renda fixa.

Isso quer dizer que o valor da aplicação pode variar para mais ou para menos, por isso se chama de risco. Quando um valor é investido em um fundo imobiliário, ele é convertido em cotas. Essas cotas podem valorizar ou depreciar e isso quem decide é o próprio mercado. Não há como ter previsão certa.

No entanto, há uma outra forma de rendimento existente nos fundos imobiliários e ela é a grande responsável por atrair investidores: estamos falando dos dividendos.

Os fundos imobiliários pagam dividendos mensais. Geralmente eles vêm dos aluguéis recebidos dos imóveis, mas podem ser originados de outras formas também.

Por fim, vale ressaltar que os dividendos são isentos do pagamento de imposto de renda. Quem recebe dividendos de um fundo imobiliário tem um rendimento líquido, livre de impostos.

É bom lembrar que eles precisarão ser declarados no imposto de renda, mas mesmo assim não precisam pagar o tributo. É apenas uma questão informativa.

Quanto paga 100 reais em um fundo imobiliário por mês?

Para chegarmos a resposta de quanto paga uma determinada quantia por mês aplicado em um fundo imobiliário, é preciso considerar as duas partes da rentabilidade desse tipo de investimento. Sendo assim, não é possível determinar com exatidão qual será o rendimento, pois uma parte da rentabilidade é de risco. Ou seja, pode subir ou descer.

Por outro lado, temos a outra parte do rendimento que corresponde aos dividendos pagos para quem tem cotas do fundo imobiliário. No final das contas, essa parte também não é fixa, mas os pagamentos anteriores podem proporcionar uma certa previsibilidade de quanto será recebido dentro de um mês.

Existem fundos que pagam 0,5% ao mês. Já outros, conseguem pagar acima de 1,25% ao mês. Quando pegamos o mercado de fundos imobiliários como um todo, é possível tirar uma certa mediana de uns 0,75% de pagamento de dividendos ao mês (lembrando que isso não é uma regra).

Diferentes fundos

Outro ponto de destaque que pode oferecer uma média assim para uma carteira de investimentos em fundos imobiliários é ter investimentos em diferentes fundos, a fim de ter um rendimento final equilibrado. No entanto, é preciso ter mais do que R$ 100,00 para montar uma carteira assim.

E já que falamos nele, quando aplicamos o percentual de dividendos médios de 0,75% ao mês sobre esse capital, temos um rendimento de R$ 100,75.

Porém, não é certo que o resultado final será esse, pois é preciso considerar o ajuste da cota, que pode ser para mais ou para menos, influenciando na valorização final.

Uma importante dica é pesquisar qual é “dividend yield” (DY) de um determinado fundo. O DY é uma das principais formas de análise de um FII. Grosso modo, mede a rentabilidade de cada fundo imobiliário. Ele vai mostrar, por exemplo, qual será o rendimento de um FII.

Assim, ao avaliar o histórico de um fundo é possível ter alguma previsão e, com isso, ajustar o rendimento esperado dentro desse período.

Leia também:

(Com Ronaldo Araújo)

Imagem: Felipecbit / shutterstock – Edição: Seu Crédito Digital

Fonte: seucreditodigital.com.br