Nubank revela que operação no exterior pode ser melhor que a do Brasil

O Nubank promoveu, em São Paulo, na última quinta-feira, 18 de maio de 2023, um evento comemorativo de seus dez anos de existência. Na oportunidade, Cristina Junqueira, cofundadora e CEO Brasil da fintech, divulgou uma série de conquistas do grupo nesta década.

Todavia, entre os pontos debatidos por Cristina ao longo do evento, a questão da internacionalização da marca ganhou um destaque especial. Afinal, a CEO do Nu informou que o banco digital deve aumentar seus esforços no mercado do México.

Vale destacar que o Nubank iniciou suas atividades no país da América do Norte recentemente, todavia, conforme a cofundadora da fintech, todas as métricas indicam um crescimento mais rápido lá na comparação com o Brasil.

Investimentos no México

Como os números demonstram um crescimento acelerado na nação mexicana, Cristina afirmou que a operação do Nubank no México “tem tudo para ser maior e mais relevante do que no Brasil”. Além disso, ela argumentou que alguns pontos contribuem para este avanço. Conforme a executiva, o sistema financeiro mexicano está “10, 20, até 30 anos atrás do Brasil”.

Sobre isso, a empresária aponta que “apenas” 10% do povo do país possui acesso a cartões de crédito, enquanto, no Brasil, este número é de 40% dos consumidores. Assim, o mercado para crescer na nação do México é mais chamativo para o Nubank.

Outros pontos debatidos pela CEO do NU

Além da questão envolvendo as operações no México, Cristina Junqueira também comentou sobre o aumento de fintechs no mercado nacional, movimento que ela considera “saudável”. Inclusive, no contexto de concorrência, a CEO informou que as empresas tradicionais são as principais rivais do Nubank.

Por fim, Cristina indicou que o Nu deve seguir inovando e “fazendo coisas interessantes”. Portanto, para a CEO da fintech no Brasil, caberá à concorrência se “coçar para copiar” as novidades lançadas pelo banco digital.

Imagem: Alf Ribeiro / Shutterstock.com

Fonte: seucreditodigital.com.br