Novo golpe gera preocupação para clientes dos grandes bancos

Um dos golpes mais aplicados e consequentemente, mais temidos, é o da falsa central de atendimento. Nele, os criminosos fazem a vítima acreditar que estão em contato com um funcionário do seu banco. 

Para identificar essa fraude, basta conferir o número que efetuou a ligação. Contudo, agora isso ficou um pouco mais difícil, pois os webcriminosos desenvolveram uma técnica para manipular o identificador de chamadas. Esse novo golpe é chamado de spoofing e causa preocupação nas grandes instituições financeiras do país. 

Isso porque a vítima atende a ligação e, ao conferir o identificador de chamadas, vê que é o contato oficial do seu banco. Ganhando a confiança através da manipulação do identificador de chamada, uma outra fraude é aplicada: o golpe da mão fantasma. 

E o golpe da mão fantasma, o que é?

A primeira etapa dos estelionatários é aplicar o spoofing, feito isso, eles instruem a vítima a baixar um aplicativo em seu celular para resolver um suposto problema em sua conta. A partir disso, o golpe da mão fantasma é aplicado.

Nessa fraude, os golpistas conseguem acessar o dispositivo da vítima, que acreditou que estava em contato com seu banco. Assim, eles conseguem ter acesso aos aplicativos de Internet Banking e, dessa forma, as movimentações financeiras são feitas.

Bancos se posicionam sobre o novo golpe

O Banco do Nordeste confirmou que o novo golpe já é uma pauta para a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Segundo a instituição financeira, houve uma reunião entre a federação e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). 

Como os criminosos conseguem fazer com que o número do banco apareça no identificador de chamadas, muitas pessoas acabam acreditando que os funcionários das operadoras telefônicas estão ajudando no golpe. 

Quanto a isso, o Banco do Nordeste afirma que essa manipulação é possível graças a um tipo de “máscara” que faz o número da instituição financeira aparecer no celular da vítima. Ou seja, não é necessário uma participação dos funcionários da operadora. 

Ademais, outro banco, o Bradesco, destacou que toda instituição financeira, empresa ou até mesmo pessoa física está exposta a esse golpe. Isso porque a tecnologia usada é capaz de apresentar qualquer número no identificador de chamadas da vítima. 

Afinal, é possível identificar o spoofing e a mão fantasma?

É importante ter um antivírus instalado no celular. Tais programas indicam se os aplicativos instalados não são confiáveis. Além disso, é importante lembrar que os bancos não entram em contato com seus clientes através do número das centrais telefônicas. 

Por fim, senhas, dados do cartão, códigos de segurança e transações financeiras nunca são solicitadas pelas instituições financeiras. 

Imagem: ronstik / Shutterstock.com

Fonte: seucreditodigital.com.br